Ferroviária
CONHEÇA um pouco NOSSOS ENSAIOS Na área

FERROVIÁRIA

Instrumentação de via permanente

Instrumentação nos componentes de via permanente para medição:

  • Carga lateral e vertical no contato roda / trilho;
  • Deslocamentos dos trilhos, dormentes e lajes do sistema massa-mola;
  • Aceleração nos trilhos, túneis, sistema massa-mola, dentre outros;
  • Momentos fletores máximos em dormentes.

Além da instrumentação, o LAEDE conta com a equipe de engenheiros da IEME Brasil para tratamento e análise dos dados para laudos conclusivos da condição da via permanente.

Dormentes

São peças onde os trilhos são apoiados e fixados e que transmitem ao lastro parte dos esforços e vibrações produzidos pelos trens na via permanente. Com equipamentos de última geração, testamos a resistência dos dormentes em relação aos esforços da via, o que permite a garantia da estabilidade.

  • Ensaio de momento negativo no apoio do trilho (*)
  • Ensaio de momento positivo no apoio do trilho (*)
  • Ensaio de momento negativo no centro do dormente (*)
  • Ensaio de momento positivo no centro do dormente (*)
  • Ensaio de carga repetida no apoio do trilho (*)
  • Ensaio de aderência, ancoragem, sobrecarga e carga de ruína (*)
  • Ensaio de arrancamento dos insertos (*)
  • Ensaio de torque dos insertos (*)
  • Ensaios especificados pelo cliente.       

Sistemas de fixação de trilho

O sistema de fixação do trilho tem como função fixar os trilhos aos dormentes ou laje, mantendo a bitola da via. Geralmente, os sistemas de fixação são compostos por parafusos, grampos, isoladores, etc. Os ensaios dos sistemas de fixação visam comprovar a durabilidade e eficiência dos componentes que compõem o conjunto. Algumas fixações comumente utilizadas em dormente e lajes são as diretas / indiretas elásticas e tipo Landis. 

Principais ensaios realizados:

  • Ensaio de rigidez vertical dinâmica
  • Ensaio de suspensão
  • Ensaio de retenção longitudinal
  • Ensaio de carga repetida (fadiga)
  • Ensaio de arrancamento dos insertos
  • Ensaio de resistência elétrica
  • Ensaio da palmilha
  • Ensaio de retenção lateral

Solda de trilho

A soldagem de trilho é a operação feita na via ou em estaleiro que consiste em unir um trilho a outro.

Principais ensaios realizados:

  • Solda aluminotérmica de trilho
    • Ensaio de flexão estática (*)
    • Determinação da resistência à fadiga (*)
  • Solda de trilho por caldeamento
    • Ensaio de flexão estática (*)
    • Determinação da resistência à fadiga (*)
    • Ensaio de tensão residual

Sistema massa-mola

Os sistemas massa-mola ferroviários são responsáveis pela atenuação de vibração quando da passagem de trens. São utilizados principalmente em transporte ferroviários urbano, tais como sistemas de Metrô e Veículo Leve sob Trilho (VLT).

Os sistemas massa-mola são compostos por materiais elastoméricos ou metálicos.

Lastro

  • Forma dos fragmentos da pedra britada (*)
  • Massa específica aparente, porosidade, absorção de água e porosidade aparente (*)
  • Resistência à intempérie (*)
  • Resistência ao choque (*)
  • Teor de fragmento macio e friável (*)

Material rodante

Ensaios estáticos e dinâmicos em suspensões primárias de truques de trem, tais como molas Chevron, molas cônicas, molas Clouth, acoplamento resiliente, dentre outros componentes do material rodante.

Também realizamos instrumentação de rodeiros para registro das acelerações durante sua passagem na via permanente.

(*) Ensaios acreditados pela Cgcre de acordo com a ABNT NBR ISO/IEC 17025, sob o número CRL 1344.

Clique aqui e veja nosso escopo de acreditação

Principais projetos

  • Metrô de São Paulo
    • Linha 5-Lilás (Lote 3): execução de ensaios de homologação da superestrutura de via permanente com a operação dos trens e ensaios de protótipos dos sistemas massa-mola de via permanente.
    • Linha 4-Amarela: planejamento, acompanhamento e análises de ensaios de homologação em laboratório dos conjuntos de fixação de trilhos, análise eficiência da isolação elétrica da VP.
  • Ferrovia Centro Atlântica: Obtenção dos momentos fletores nos dormentes de concreto e forças verticais do contato roda/trilho por meio de instrumentação na via permanente da VLi . Ensaios mecânicos em laboratório de dormentes de concreto e  madeira para verificação da resistência.
  • Vale: Ensaios dinâmicos de fadiga para análise de trincas em laterais de truque ferroviário de acordo com a norma AAR  M-203.
  • VLT Carioca: Ensaios de homologação em laboratório dos componentes de superestrutura da via permanente, tais como fixação de trilho, soldas de trilho, dormentes de concreto, sistemas massa-mola, etc.

Instrumentação de via permanente

Instrumentação nos componentes de via permanente para medição:

  • Carga lateral e vertical no contato roda / trilho;
  • Deslocamentos dos trilhos, dormentes e lajes do sistema massa-mola;
  • Aceleração nos trilhos, túneis, sistema massa-mola, dentre outros;
  • Momentos fletores máximos em dormentes.

Além da instrumentação, o LAEDE conta com a equipe de engenheiros da IEME Brasil para tratamento e análise dos dados para laudos conclusivos da condição da via permanente.

 

Dormentes

São peças onde os trilhos são apoiados e fixados e que transmitem ao lastro parte dos esforços e vibrações produzidos pelos trens na via permanente. Com equipamentos de última geração, testamos a resistência dos dormentes em relação aos esforços da via, o que permite a garantia da estabilidade.

  • Ensaio de momento negativo no apoio do trilho (*)
  • Ensaio de momento positivo no apoio do trilho (*)
  • Ensaio de momento negativo no centro do dormente (*)
  • Ensaio de momento positivo no centro do dormente (*)
  • Ensaio de carga repetida no apoio do trilho (*)
  • Ensaio de aderência, ancoragem, sobrecarga e carga de ruína (*)
  • Ensaio de arrancamento dos insertos (*)
  • Ensaio de torque dos insertos (*)
  • Ensaios especificados pelo cliente.

 

Sistemas de fixação de trilho

O sistema de fixação do trilho tem como função fixar os trilhos aos dormentes ou laje, mantendo a bitola da via. Geralmente, os sistemas de fixação são compostos por parafusos, grampos, isoladores, etc. Os ensaios dos sistemas de fixação visam comprovar a durabilidade e eficiência dos componentes que compõem o conjunto. Algumas fixações comumente utilizadas em dormente e lajes são as diretas / indiretas elásticas e tipo Landis. 

Principais ensaios realizados:

  • Ensaio de rigidez vertical dinâmica
  • Ensaio de suspensão
  • Ensaio de retenção longitudinal
  • Ensaio de carga repetida (fadiga)
  • Ensaio de arrancamento dos insertos
  • Ensaio de resistência elétrica
  • Ensaio da palmilha
  • Ensaio de retenção lateral

 

Solda de trilho

A soldagem de trilho é a operação feita na via ou em estaleiro que consiste em unir um trilho a outro.

Principais ensaios realizados:

  • Solda aluminotérmica de trilho
    • Ensaio de flexão estática (*)
    • Determinação da resistência à fadiga (*)
  • Solda de trilho por caldeamento
    • Ensaio de flexão estática (*)
    • Determinação da resistência à fadiga (*)
    • Ensaio de tensão residual

Sistema massa-mola

Os sistemas massa-mola ferroviários são responsáveis pela atenuação de vibração quando da passagem de trens. São utilizados principalmente em transporte ferroviários urbano, tais como sistemas de Metrô e Veículo Leve sob Trilho (VLT).

Os sistemas massa-mola são compostos por por materiais elastoméricos ou metálicos.

 

Lastro

  • Forma dos fragmentos da pedra britada
  • Massa específica aparente, porosidade, absorção de água e porosidade aparente
  • Resistência à intempérie
  • Resistência ao choque
  • Teor de fragmento macio e friável

Material rodante

Ensaios estáticos e dinâmicos em suspensões primárias de truques de trem, tais como molas Chevron, molas cônicas, molas Clouth, acoplamento resiliente, dentre outros componentes do material rodante.

Também realizamos instrumentação de rodeiros para registro das acelerações durante sua passagem na via permanente. 

(*) Ensaios acreditados pela Cgcre de acordo com a ABNT NBR ISO/IEC 17025, sob o número CRL 1344.

Clique aqui e veja nosso escopo de acreditação

Principais projetos

  • Metrô de São Paulo
    • Linha 5-Lilás (Lote 3): execução de ensaios de homologação da superestrutura de via permanente com a operação dos trens e ensaios de protótipos dos sistemas massa-mola de via permanente.
    • Linha 4-Amarela: planejamento, acompanhamento e análises de ensaios de homologação em laboratório dos conjuntos de fixação de trilhos, análise eficiência da isolação elétrica da VP.
  • Ferrovia Centro Atlântica: Obtenção dos momentos fletores nos dormentes de concreto e forças verticais do contato roda/trilho por meio de instrumentação na via permanente da VLi . Ensaios mecânicos em laboratório de dormentes de concreto e  madeira para verificação da resistência.
  • Vale: Ensaios dinâmicos de fadiga para análise de trincas em laterais de truque ferroviário de acordo com a norma AAR  M-203.
  • VLT Carioca: Ensaios de homologação em laboratório dos componentes de superestrutura da via permanente, tais como fixação de trilho, soldas de trilho, dormentes de concreto, sistemas massa-mola, etc.

Contate-nos e solicite um orçamento

Telefone

(11) 3751-4653

Endereço

Av. Pirajussara, 5.203

São Paulo - SP